Páginas

28 de abril de 2010

De Bobo, só o branco dos olhos...

Em 2006/2007 costumava escrever e enviar por email pequenos textos que intitulava de "Temperando". A ideia era produzir, de forma "bem temperada", textos sobre assuntos do cotidiano e compartilhar com amigos e colegas. Reencontrei alguns destes textos e vou postar eles aqui. Espero que gostem!

Original de Novembro 2006

É muito engraçado a relatividade dos fatos na nossa sociedade. Situações, fatos e pessoas podem ter julgamentos diferentes de acordo com os interesses em jogo. E ai entra a nossa midia e os ditos formadores de opinião prontos a nos dizer o que fazer em cada caso, dependendendo do caso, é claro!

Um exemplo, é a condenação de Saddam Hussein no último domingo por um tribunal de Bagdá. A condenação se refere ao massacre de 148 pessoas na cidade xiíta de Dujail, em 1982, após a guarda de Saddam sufocar uma tentativa para assassiná-lo. Muitos chefes de Estado e lideres mundiais consideraram a condenação uma manifestação do cumprimento da lei no Iraque e uma prova da evolução democrática deste país.

Por outro lado, Bush Junior, na sua campanha contra os terrorismo e na libertação dos povos oprimidos tem na suas costas a morte de milhares de civis iraquianos e afegãos. Em um dos seus discursos “pré-moldados” ele afirma que não vai deixar, custe o que custar, os inimigos da democracia americana destruir o que a duras penas foi construída pelo povo da américa. Vou chorar!

Quer dizer, Junior pode exterminar famílias e ainda ser considerado um heróis da democracia mundial!? Que mundo Justo!

De igual forma vejo as grandes revistas semanais se referirem ao regime cubano como um desrespeito aos direitos humanos e a democracia. Fidel, seu lider, é considerado um ditador e tirano. Contudo o regime “comunista” chinês é aclamado como um exemplo de desenvolvimento e seus chefes de Estado são aclamados em jornais e revistas como lideres democráticos.

Para como isso! De bobo eu só tenho o branco do olho…

Sou favorável ao julgamento de Saddam, o considero o tirano, tal qual Fidel Castro. Não vejo com bons olhos os rumos seguidos por Cuba. E digo isso por acreditar que os direitos humanos e a democracia devam ser respeitados acima de qualquer interesse pessoal ou mesquinho. Portanto, por esta lógica simples e básica é que não aceito a omissão quantos aos atos tirânicos de Bush e principalmente, a conivência de muitos jornalistas, acadêmicos e “formadores de opinião” com o Regime Autoritário Chinês, que se desenvolve as custas da exploração de mão de obra barata e oprimida, da coersão dos direitos civis e da restrição a liberdade de imprensa.

Entendo que a China é um ENORME mercado consumidor, e portanto, agradável aos olhos da maquina capitalista. Entendo que com a sua supremacia militar e econômica os EUA se portam como “orientadores da verdade mundial”. Entendo, mas não aceito e não me faço de cego! Aliás, quem deveria ser cega é a justiça, não é!

As leis, regras e convenções deveriam ser delegadas a todos igualmente. Se um tirano assassina 148 pessoas na defesa do seu regime autoritário deve ser preso e condenado, porque a mesma regra não se aplica a um “propenso tirano texano” que assassina milhares de civis na defesa dos seus interesses políticos e pessoais?

Pense “os males de que padece o ser humano, em seu maior número, vêm dele mesmo.”(Plínio)

Nenhum comentário: