Páginas

8 de dezembro de 2009

Professora premiada fala de Reconhecimento e Desafios

Motivar os estudantes da atual "geração ctrl c, ctrl v" ou do "clic e encontre tudo pronto!" tem sido o maior desafio de nossas escolas.

Antes de ir a Brasília onde foi uma das premiadas do Prêmio Professores do Brasil, a professora Nidiane A. Latocheski, professora do município de Vilhena/RO concedeu esta bela entrevista ao site Depois da Aula.


Conte-nos sobre o projeto "Reestruturação da Sala de Leitura Álvares de Azevedo". Como surgiu a idéia? O que a motivou? E os resultados desta empreitada...

Criada em 1999, A Sala de Leitura Álvares de Azevedo, desde sempre, contou com o apoio da comunidade local para realizar ações pautadas na formação e autonomia de leitores proficientes. E, incentivar a leitura, popularizar o livro e sua circulação, requer a reorganização do ambiente que torna o ato de ler um verdadeiro prazer e amplia a visão de mundo dos seus usuários.

A reorganização do ambiente Sala de Leitura compreendeu a reposição dos antigos jogos de sofás e cadeiras de fio, bem como plásticas (uma miscelânea de acentos ou similares) por novos bancos de madeira padronizados, bem como escrivaninhas e estante; persianas e acervo literário condizente com as expectativas do público-alvo: adolescentes. Vale lembrar que os alunos, principalmente, do Ensino Médio participaram ativamente do projeto. Desde a sua criação, sugeriram necessidades e melhorias em prol de sua aprendizagem efetiva, “arregaçaram” as mangas no processo e, atualmente, usufruem do espaço nas aulas semanais de leitura.

Neste sentido, os envolvidos no projeto foram contemplados em aprender, na prática, o que é um projeto em parceria com a comunidade.

Como foi o envolvimento dos país e da comunidade no projeto?
Excelente! Um exemplo a contar foi durante a etapa de fabricação dos móveis, os alunos do 3° ano realizaram a leitura de poesias e junto à professora de Língua Portuguesa Lucineide Rodrigues, criaram então, o projeto Poesia Solidária, que resultou na arrecadação de alimento não perecível (237,75 Kg) para cestas básicas doadas às famílias carentes da comunidade escolar. Neste evento, os alunos apresentaram as poesias lidas de forma teatral, musical ou declamadas em vídeos, produzidos por eles e também através de apresentação “ao vivo”. Também arrecadaram a importância de R$ 250,00, que comprariam as espumas “com desconto” – idéia inicial. Porém, o Sr. Luiz, responsável pelo setor de espumação da fábrica Portal Colchões, doou as espumas e possibilitou bancos mais confortáveis, proporcionando a leitura mais agradável também, já que os alunos ficam por uma hora lendo nesse espaço.

A leitura é o grande desafio da escola?
Sim. A leitura sempre é um desafio. Motivar os estudantes da atual "geração ctrl c, ctrl v" ou do "clic e encontre tudo pronto!" tem sido o maior desafio de nossas escolas. Aqui em Vilhena (único município do Estado em que há Salas de Leituras em pleno funcionamento - nas 13 escolas Estaduais), proporcionamos um atendimento semanal, durante 1hora a todas as turmas do colégio. Nessas aulas buscamos contemplar projetos que envolvam os alunos e os motivem ao hábito de ler e construir conhecimentos através das leituras variadas ou ainda experimentarem novas experiências através do livro.

Voltando a falar do prêmio... Como foi todo o processo, da inscrição ao telefonema informando sua conquista?
Soube do prêmio lendo o "Depois da Aula"- site que acompanho a alguns meses depois que criei o blog. Vi a prorrogação da data e mandei no último minuto de funcionamento do dia 30/09/09 - prazo final. Quase que não mando devido ao horário de fechamento do sistema nos Correios 17h - Detalhe: O correio daqui fecha às 16h e cheguei lá às 16:30, graças à Miriam que permitiu minha entrada, já que o sistema ainda aceitaria... Depois de correr atrás da documentação, arquivos de foto, projeto, depoimentos dos alunos, site de notícia, Orkut da Sala de Leitura Álvares de Azevedo, para comprovação dos dados relatados.

Sobre o telefonema, nossa! Nem acreditei! Pensei tratar-se de um trote. Mas, quando falou "Professora Nidiane, aqui é do MEC, queremos parabenizá-la..." comecei a tremer um súbito misto de alegria, euforia, emoção à flor da pele, indescritível.
O que este prêmio representa para o trabalho de uma professora? É um renovar das forças? Dever cumprido...

Sem dúvidas representa O RECONHECIMENTO do trabalho de 5 anos como coordenadora da Sala de Leitura. Renovação das forças e dever cumprido. Ainda representa que nada vem de graça e que parafraseando "alguém" que não me lembro quem agora - "Sucesso só vem antes de Trabalho no dicionário".

E a repercussão do premio na sua vida profissional e pessoal... Imagino que você esteja bem mais conhecida...
Sim. Agora, todos os meus alunos me falam: "te vi no site", "no jornal", etc. Repercussão rápida, e às vezes preocupante. Virei "vitrine", então, me cobram mais e mais. O que eu já faço comigo...Sou perfeccionista e me exijo bastante, logo tenho alguns "trabalhos extras" (risos) - mas, ainda não estou fazendo terapias (risos).
Nasci e me criei em Vilhena, então, muitos já me conheciam. Fui embora em 1999 para a capital Porto Velho, onde trabalhei retornei em 2005. Desde lá, revi antigos amigos, fiz novos e sempre busquei ampliar a rede de contatos, o que facilitou as parcerias.

Além de uma grande professora você também mantém um blog. E como já disse o Depois da Aula foi o canal onde você ficou sabendo do Prêmio. Assim gostaria de saber o papel destas tecnologias da informação, principalmente a internet, no trabalho de um professor hoje. Contribui? E como? E como tem sido sua experiência com a Web?
E como contribui. Hoje está muito difícil ensinar com "giz e saliva" apenas. Como já disse, a geração atual pensa, cria, recria, tem iniciativa numa velocidade impressionante. Então, acompanhar "um pouco" o ritmo deles exige nossa dedicação e também aprendizado. Ao contrário do que muitos professores pensam, digo que aprender com meus alunos é me tornar aluna e professora que os compreende um ciclo de aprendizagem mútua, e também acabamos por criar um elo, além da relação professor-aluno, mas da relação "alunamigos". Sem sombra de dúvidas, as aulas envolvendo mídias são mais atraentes, participativas e o principal: podem ser colaborativas.

Concluí neste ano dois cursos on-line, promovidos pelo MEC e espero que continuem promovendo e nos dando suporte, pois, os LIES (Laboratório de Informática Educacional) das escolas equipadas precisam dos professores aptos à utilização dos recursos.

E agora professora, quais seus novos projetos? Mais um prêmio em vista...
Olha, essa foi sua pergunta mais difícil de ser respondida. Mas, estou amando essa vida de contribuição digital. Então, penso em me aprofundar nos conhecimentos dessa área e quem sabe galgar um mestrado, doutorado. Preciso me organizar, pois, além dos projetos, trabalho em três escolas - duas da rede pública estadual e ainda na particular (Sesi).

Sobre prêmios, esse é o primeiro, inesquecível, especial, que acrescentará um item importante no meu currículo. Que venham outros prêmios, concursos, eventos, projetos... O que eu puder participar e conseguir valerá a experiência. Serão bem vindos. Por isso, continue mantendo-me informada sobre as inscrições. (risos)

Nenhum comentário: