Páginas

28 de janeiro de 2009

Os alunos não são anjos... nem demônios!

Folhendo algumas revistas velhas que ainda sobreviviam em casa, encontrei uma edição de 2003 da revista Nova Escola, onde num artigo do professor António Nóvoa ele cita Severo de Melo, num texto escrito há cerca de 30 anos, sobre situações de indisciplina na escola.

"É vulgar o regozijo de colegas pelos alunos angelicais. Os anos passam e nunca teriam problemas nas relações humanas escolares. As suas seriam o paraíso. (Os alunos ‘são uns amores!’) O clima letivo seria um permanente êxtase místico. A realidade é bem mais dura e, por isso mesmo, mais aliciante. No outro extremo há os mal-humorados, desfiando cronicamente o rosário de suas amarguras pedagógicas, esse destino ingrato de ‘aturar os filhos dos outros’, crianças rebeldes que os pais não sabem educar. A escola seria, nesse caso, a própria imagem do inferno. Nem uma coisa nem outra. Os alunos não são anjos nem demônios. São apenas pessoas (e já não é pouco!)."

Pensemos sobre isso!

Nenhum comentário: